Este lugar vai ser o seu companheiro na divisão de Mambos e Problemas. Makas também são aceitaveis. Todo e qualquer problema poderá encontrar alívio aqui. Envie toda a sua carga para aqui. Não se iniba. Divida connosco o que o(a) apoquenta.

AngoProblemas

PROBLEMAS POLÍTICOS

 

 O Galvanizador de Massas 

PROBLEMAS EM CASA

PROBLEMAS NO TRABALHO

PROBLEMAS NA COMUNIDADE

PROBLEMAS COM AS AUTORIDADES

PROBLEMAS DE SAÚDE

PROBLEMAS NA ESCOLA

PROBLEMAS PESSOAIS

PROBLEMAS POLÍTICOS

PROBLEMAS INTÍMOS

PROBLEMAS ENTRE NAMORADOS

PROBLEMAS PEQUENOS

PROBLEMAS DE GRANDE DIMENSAO

PROBLEMAS COM VIZINHOS

APENAS PROBLEMAS

OUTROS PROBLEMAS

 

Era um homem dedicado a causa do seu partido. Vivia para a politica, sendo fervoroso em defender os ideais politicos do se partido.  Odiava os membros de outros partidos. Eram uns reacionários incapazes de ver que os ideiais superiores do seu partido eram os que tirariam o pais do mar de problemas em que se encontrava. Participava nos comícios e passeatas. Recebia também muitos benefícios devido a sua dedicaçao. Tinha um subsídio financeiro mensal de fazer inveja, carro topo da gama e recebera uma casa no projecto nova vida na parte sul de Luanda. Sua vida partidária consumia quase  todo o seu tempo. Encontravam-se bandeiras do partido no interior do carro, de casa e no local de trabalho. Era procurado por gente importante do seu partido, que viam nele um homem com quem contar quando se tratava de galvanizar as massas para atos politicos.   Nos periodos eleitorais entao, é que se via a importância e arrogância do homem. Falava nas radios, televisao e para os jornais. Ameaçava os que achava estarem apenas ai para crikar problemas. Gritava nos comícios motivando os presentes a palavras de ordens carregadas de fervor politico.  

 

 

Um dia ao participar de uma reuniao do seu partido, começou a sentir-se mal. Sua pressao arterial estava muito alta. A visao ficou ofuscada e perdia facilmente o equilibrio.  Foi levado as pressas para o melhor hospital da cidade. Foi acometido por um Acidente Vascular Cerebral  fortissimo. Ficou parcialmente paralizado na face no braço e perna esquerdas. Ficou impossibilitado de falar como fazia antes. Tinha dificuldades de andar. Nao podia conduzir. Nao podia trabalhar. Saiu do hospital para um period de repouso e reabilitaçao. De repente viu-se sozinho. A mulher trabalhava, os filhos tinham a sua vida. Ficava horas a fio apenas com a empregada. A recuperaçao nao foi tao boa quanto pensava que seria. O medico apenas animava-o “Precisa ter coragem e fé. O nosso corpo tem a capacidade de surpreender-nos”. Fé. Nunca tivera fé em deus. Nunca tivera sequer tempo para ele. Tudo se complicava para ele. Os companheiros do partido apareceram nos primeiros dias. Depois aos poucos suas visitas tornavam-se cada vez mais infrequentes. Seus telefonemas nao eram retornados. Seu nome deixou de ser mencionado.  Em menos de seis meses após seu acidente, parecia que nunca tivera conhecido ninguém. Nao recebia visitas, nem telefonemas, nem uma única referência sobre seus efeitos passados. Começou entao a compreender que nao tinha conseguido nada. Nao tinha feito amigos de verdade apenas companheiros de jornada. Para ele a jornada politíca terminara e com ela os amigos. Perdera muito tempo trabalhando e passara pouco tempo com os filhos. Estes passavam para vê-lo quendo tivessem tempo. E o tempo escasseiava. Diminuiram-lhe  o subsídio mensal. Agora, quando mais precisava recebia uma especíe de miséra pensao que chegava para fazer muito pouco.  Compreendeu que desperdiçara sua vida em coisas que valiam pouco. Nao deu valor a verdadeiramente bons valores humanos.  A esposa ainda estava aí para ele, apesar das muitas infedilidades que lhe dera ao longo da vida. Mas esta sabia que ele nao era homem que merecia fidelidade e isto preocupava-o agora que era em termos intimos quase meio homem.  Arrependeu-se da vida que levara. Gostaria de ter sido um marido melhor. De ter feito amigos for a da política. De ter estudado algo mais do que Ciências Políticas, De ter passado mais tempo com seus filhos quando criança, enfim de ter sido uma pessoa menos centralizada em obter poder e influência.

 

Resultado:

Vive uma vida triste e espera impacientemente pela morte, que pela forma como abusa do alcool poderá vir a qualquer instante.

 

Sugestoes::

·         Nem tudo está perdido. Mesmo agora poderá reencontrar outro objectivo para sua vida. Comece por reconhecer a existência de um criador, que pode reanima-lo e dar-lhe forças para viver e vencer.

·         Continue a fazer fisioterapia e procure  nao isolar-se.  Tente fazer o maior número de tarefas possiveis sem ajuda. Isto contribuirá para sua reabilitaçao.

·         Procure caminhar ao redor da casa. Se possivel faça pequenas compras por si mesmo.

·         Nao se isole. Arrange novos amigos na vizinhança. Muitos apreciarao sua expêriencia e sabedoria.

·         Caso tenha reaçoes que pareçam estranhas como rir ou chorar sem intençao, saiba que é normal tal ocorrer com que nao tem controle absoluto de seus membros. Tal fenómeno desaparecerá ao passo que o tempo passa.

·         Caso seja familiar de alguiém que sofreu um AVC lembre-se de que apesar de seu estado fisíco, a pessoa precisa sempre ser tratada com dignidade e respeito. Sempre.