Este lugar vai ser o seu companheiro na divisão de Mambos e Problemas. Makas também são aceitaveis. Todo e qualquer problema poderá encontrar alívio aqui. Envie toda a sua carga para aqui. Não se iniba. Divida connosco o que o(a) apoquenta.

AngoProblemas

PROBLEMAS ENTRE NAMORADOS

 

O Amor de Tomásia e Pedro

PROBLEMAS EM CASA

PROBLEMAS NO TRABALHO

PROBLEMAS NA COMUNIDADE

PROBLEMAS COM AS AUTORIDADES

PROBLEMAS DE SAÚDE

PROBLEMAS NA ESCOLA

PROBLEMAS PESSOAIS

PROBLEMAS POLÍTICOS

PROBLEMAS INTÍMOS

PROBLEMAS ENTRE NAMORADOS

PROBLEMAS PEQUENOS

PROBLEMAS DE GRANDE DIMENSAO

PROBLEMAS COM VIZINHOS

APENAS PROBLEMAS

OUTROS PROBLEMAS

 

Ali na Samba junto a loja do Maliano Chris vivia Pedro e Tomásia. A casa era deles, quando lá foram morar a Samba ainda era um lugar semi habitado. Hoje, passados que sao vinte anos, as coisas mudaram muito. Começaram a namorar juntos muito cedo. Quando conheceram-se ela vivia com os pais dela e ele vivia com os avós. A familia dele vinha do sambizanga. Devido a instabilidade social, como muitos crimes e roubos a mistura, refugiaram-se na Samba onde lhe fora cedido um terreno num lugar descampado onde ninguém queria viver. A familia dela, mudara-se para a Samba vinda do bairro operário. Perderam a casa para um general que os desalojou a pretexto de nao pagarem a renda ao entao ministério da Habitaçao por longo periodo de tempo. Tudo aquilo aconteceu quando Pedro tinha 7 anos e Tomásia 5. Cresceram juntos no bairro e com o tempo Tomásia tornou-se uma menina muito gira que Pedro nao pode deixar de notar. Na adolescência começaram a encontrar-se as escondidas e fizeram juras de amor eterno.  Aos 18 anos Pedro teve de infileirar-se nas forças armadas. Fizeram-se juras de fidelidade e prometeram-se que nao importa o que acontecesse esperariam um pelo outro. Falaram dos perigos de estarem separados, mas prometeram resistir a tudo para reencontrarem-se quando as coisas melhorassem. Foi destacado para a regiao Centro de Angola, longe da namorada, com quem tinha um contacto esporádico devido as comunicaçoes precárias entao existentes. Sempre que alguém viesse a Luanda Pedro escrevia uma carta na qual derramava todo o seu amor por Tomásia, que devorava a carta e saboreava cada palavra em meio a muitas lágrimas. Como ela ânsiava por vê-lo novamente e poderem juntos viverem os sonhos que carregavam no mais íntimo recanto de seus coraçoes.

Quando recrutado para a tropa Pedro tinha 18 e estudava a oitava Classe. Mudanças de localidade e mau aproveitamento contribuiram para tal. Mas na altura a oitava classe até que era uma classe de um certo respeito, devido a iliterálidade de uma parte consideravel da populaçao angolana.

 

Tomásia por sua vez sempre fora uma menina aplicadíssima nos estudos e já por altura da ida do namorado a tropa com 17 anos era estudante da 11 classe do Makarenko.   Queria muito ser engenheira Quimíca e trabalhar na area de Hidrocarbonetos.

Passaram-se os anos, e de Pedro deixou de receber notícias. Quando as pessoas vinham da regiao onde este se encontrava, apenas diziam que tinha sido transferido para o Kuando Kubango onde se intensificava a luta contra guerrilheiros rebeldes.

Pedro nao deu noticias a familia por cinco longos anos. Estes desesperados tudo fizeram para contacta-lo. Do ministério da defesa nada vinha. Chegaram ao ponto de acrediatrem que estava morto tal era a intensidade dos confrontos, conforme relatado pelos mídias. Tomásia, agora com  23 anos e já finalista de universidade Agostinho Neto ainda acreditava que seu amor estava vivo. Só nao compreendia aquela falta de noticias. Guardava memórias insquecivéis do tempo passado juntos, das promessas e juras de amor eterno. Continuava a acreditar que ele viria. Passavam -se um total de 8 anos. Tomasia agora trabalhando como engenheira na area petrólifera, passava tempo entre terra, sondas, Londres e Huston em serviço. Devido a sua actividade profissional passou a conhecer muita gente. Homens de boa posiçao social passaram a corteja-la. Colegas de trabalho faziam-na crer que estava desperdiçando sua vida esperando por um fantasma, alguém que provavelmente já estava morto a muito. Resistiu a pedidos. A ofertas de amores de homens bonitos e bem formados. Jurara amor a um homem e esperaria por ele. Até que lhe provassem que estava morto.

 

Em Dezembro de 2002 enquanto conduzia para casa ( agora vivia sozinha numa parte bonita da cidade ) recebeu um telefonema inquietante de sua mae. “Precisas de vir agora para casa” . “ O que é mae ? Porque estás tao aflita ? “    “Vem filha. Depressa”. Deu meia volta e conduziu em direcçao a casa da mae.

Ao chegar a casa dos pais a notícia caiu como uma bomba. Pedro estava de volta. Sentiu uma alegria infinita. Correu para a casa da mae dele. O jovem de estatura mediana que encontrou no quintal de casa, veio ao seu encontro. Abraçaram-se. Tomásia agarrou-se a ele com força e carinho. Todas suas ansiedades e medos desertaram-na. Nao notou que Pedro nao a abraçava com a mesma intensidade. Tentou beija-lo. Pedro evitou-a. Neste momento saia de casa uma Jovem senhora e duas crianças. Pedro cabisbaixo olhou para ela. Tomásia compreendeu tudo. Foi envolvida por tristeza profunda. “Esperei 8 anos por ti  ! Porque vizestes isso ?”. A Jovem senhora observava de longe a cena. Ficou espantada em como o seu Pedro tinha uma senhora como aquela a sua espera. Ele sempre lhe dissera que deixara uma namorada em Luanda, mas nunca imaginara que fosse uma mulher tao linda e bem educada como aquela.

Pedro tentou explicar-se. “Sabes Tomásia, a vida levou-me por caminhos que nunca imaginei. Acabei sucumbindo as necessidades da vida e disso vieram dois filhos. Desculpa-me. No entanto se nao te importares, podemos continuar a nossa relaçao. “ Tomásia olhou-o incredúla. “Achas que alguma vez de receberia depois do que fizestes e com a carga que tens ? Nao respeitas nem a mulher que tens e os teus filhos ? “. “Mas Tomásia, nos dias de hoje, nao é anormal um homem ter duas esposas, sabes sempre te amei, só que nao consegui suportar anos sem uma companheira. Ouve, nao precisamos ficar por aqui, somos jovens e saberei dar-te muito amor e carinho”- retorquiu Pedro esperançoso.

Tomásia começou a lagrimar. Esperara 8 anos por um homem que nao a valorizava. Que achava   que , ela que rejeitara homens solteiros, casados, ricos, jovens de boa posiçao social, ficaria agora com um homem que nao merecia sequer sua amizade e respeito. Saiu daquela casa prometendo esquece-lo difinitivamente.

Olhando para o passado suspirou de tristeza, olhando para o futuro sorriu. Tinha uma vida pela frente. Era independente económicamente e agora também romaticamente. Seu coraçao já nao estava preso ao passado. Podia agora fazer uma escolha sábia que sem duvídas resultariam num futuro com alguém que merecia o seu imenso amor. Sabia que sua tristeza em breve acabaria. Aquele nao era o Pedro que um dia amara.

 

Resultado:

Tomásia sofreu muito, mas estava livre de um passado que só trouxera ansiedade, dor e uma espera infrutífera.

 

Sugestoes:

·         Decepçoes no amor, apesar da dor a curto prazo, nem sempre sao uma desgraça a longo prazo

·         Caso tenha sido traido(a), esta é provavelmente sua oportunidade de se livrar de um crapúla, de uma doença por vir ou de uma malandra que só lhe trará muita chatice.

·         Nao se deixe abater por muito tempo. Ele(a) nao merece tanta deferencia. Levante-se, limpe o pó, a vida é curta demais para perder-se tempo, derramando lágrimas por quem nao a(o) merece.

·         Caso haja arrependimento genuino da parte malandra e uma esperança forte de que nao haverá repetiçao do acto, considere a possibilidade de perdoar.