Este lugar vai ser o seu companheiro na divisão de Mambos e Problemas. Makas também são aceitaveis. Todo e qualquer problema poderá encontrar alívio aqui. Envie toda a sua carga para aqui. Não se iniba. Divida connosco o que o(a) apoquenta.

AngoProblemas

PROBLEMAS EM CASA

 

A Refeiçao 

PROBLEMAS EM CASA

PROBLEMAS NO TRABALHO

PROBLEMAS NA COMUNIDADE

PROBLEMAS COM AS AUTORIDADES

PROBLEMAS DE SAÚDE

PROBLEMAS NA ESCOLA

PROBLEMAS PESSOAIS

PROBLEMAS POLÍTICOS

PROBLEMAS INTÍMOS

PROBLEMAS ENTRE NAMORADOS

PROBLEMAS PEQUENOS

PROBLEMAS DE GRANDE DIMENSAO

PROBLEMAS COM VIZINHOS

APENAS PROBLEMAS

OUTROS PROBLEMAS

 

 

Dona Sozinha vivia numa casa que em tempos já fora uma casa digna. Era uma vivenda construida na parte final dos anos sessenta, algures na Maianga  A quando do advento da independência de Angola ela e sua familia mudou-se para lá. Na altura, era uma casa linda e bem cuidada, mas hoje a casa estava totalmente diferente. Perdera  a sua beleza devido a falta de cuidados básicos. No entanto por ser uma construçao robusta ela mantinha-se de pé e acomodava uma extensa familia de 10 pessoas. Senhor Magalhaes, o pai, bebedo inverterado trabalhava e ganhava uma miséria que usava para alimentar seu vicío por bebidas inebriantes. Dava mensalmente a mulher 3 mil kwanzas e usava os restantes 15 mil para si. No entanto exigia, sempre que viesse a casa ( tinha outra mulher no bairro operário ) almoço regado com vinho. Aí dela se nao o fisseze conforme os seus gostos ! As meninas de casa sonhavam com o dia em que se livrariam daquele desgraça de vida.

A vida era dura para a familia de dona Sozinha. Mas ela tornava-a ainda mais complicada. A falta de higiene e cuidados básicos em todos os cantos daquela casa revelavam um descuido tremendo. Saturada daquela vida, ela começou também a beber muito. Ali, comia-se mal. As criança já sabiam de antemao que no almoço comer-se-ia funje com qualquer coisa e no jantar arroz com feijao ou massa com peixe carapau. No antigamente bebia-se apenas água as refeiçoes, mas agora com os refrigerantes baratos que abundam pela cidade sempre vai aparecendo uma coca-cola ou uma Fanta. Os dentes das crianças de tanto acuçar injerido estavam ficando estragados. Sumos naturais nao se usavam, apesar do baixo custo de limaos e laranjas. Pequenas sobremessas nao eram usadas apesar do baixo custo de se fazer um bolo ou um pudim. As roupas das crianças eram quase sempre as mesmas e algumas delas já eram vestidas quase rotas de tanto serem lavadas e reusadas.

 

Alimente-se bem apesar da pobreza

 

As meninas Sairam cedo da casa de dona Sozinha. A maior parte já grávida direitinha para a casa dos companheiros, sem passarem pelo altar. Queriam livrar-se daquela pobreza a todo custo. Os filhos falharam academicamente. Ninguém foi para além da oitava classe. Nunca houve cultura de estudo naquela casa. Ninguém deu o exemplo.  Senhor Magalhaes morreu jovem. Dizem que por compliçoes ligadas a beberragem. Dona Sozinha esta seguindo o mesmo caminho. Mais pobre do que quando jovem, parece ter 70 anos quando na realidade ainda nao tem 60.

 

 

Resultado:

Uma vida mal vivida levou a infelicidade de uma inteira familia.

 

Sugestoes:

·         Nao viva uma vida miseravél por escolha

·         Nao torne a vida de outros miseravél

·         Trabalhe duro para dar dignidade a sua existência

·         Reserve tempo para coisas importante. Deus é uma delas.

·         Nao beba em excesso. Bebedos morrem cedo, sao mais pobres e trazem muita desgraça a pessoas que deviam amar.

·         Faça refeiçoes nutritivas e gostosas para sua familia. Pobreza nem sempre  é desculpa para subnutriçao. Vegetais, frutas e alimentos básicos em mercados bem escolhidos tendem a ser baratos e alimentam bem a familia.

·         Uma familia bem alimentada e cuidada atinge alvos na vida que podem mudar sua situaçao financeira, acadêmica e social.

·         Acima de tudo, ama tanto a sua familia, a ponto de torna-los mais importantes do que você mesmo. Viva para torna-los felizes.