Este lugar vai ser o seu companheiro na divisão de Mambos e Problemas. Makas também são aceitaveis. Todo e qualquer problema poderá encontrar alívio aqui. Envie toda a sua carga para aqui. Não se iniba. Divida connosco o que o(a) apoquenta.

AngoProblemas

OUTROS PROBLEMAS

 

PROBLEMAS EM CASA

PROBLEMAS NO TRABALHO

PROBLEMAS NA COMUNIDADE

PROBLEMAS COM AS AUTORIDADES

PROBLEMAS DE SAÚDE

PROBLEMAS NA ESCOLA

PROBLEMAS PESSOAIS

PROBLEMAS POLÍTICOS

PROBLEMAS INTÍMOS

PROBLEMAS ENTRE NAMORADOS

PROBLEMAS PEQUENOS

PROBLEMAS DE GRANDE DIMENSAO

PROBLEMAS COM VIZINHOS

APENAS PROBLEMAS

OUTROS PROBLEMAS

 Empreendedores ou Oportunistas ?

A Gravidez

 

 

Esperei pacientemente pelo sabado, certa de que resolveria o problema de telefonia que tinha. Precisava urgentemente de ir ter com uma loja de telefonia movél. Devo dizer-lhe que sou uma pessoa muito ocupada. Para mim tempo vale mais do que dinheiro. Sou uma profissional bem paga pelo trabalho que faz. Sou também mãe e esposa. Pauto minha vida pelo respeito por Deus, autoridade, vida e o próximo. Mas não aceito imcopetencia, nem excessiva burocrâcia. Ao chegar na dita loja encontrei-a cheia de pessoas que como eu tinham esperado a folga de sabádo para resolverem os seus problemas. Havia três grandes filas de pessoas esperando atendimento. Uma, onde as pessoas eram ouvidas. Outra, onde as pessoas ouvidas faziam pagamentos e uma outra, onde depois de se fazer o pagamento esperava-se o atendimento final. No total fiquei naquilo cerca de uma hora e quarenta e cinco minutos do meu precioso tempo. De pé !  Tive saudades das lojas Londrinas a que estava habituada a visitar. Onde o cliente é rei e senhor. Onde burocrâcia não existe, enfim onde gente é gente e não boi. Para o cúmulo dos pecados, o homem que atendeu-me depois de uma longuissima espera, olhou para mim e mostrando o dentes e um sorriso de quem mais fala ao telefone e é lento que nem uma tartaruga e disse: “ Boa Tarde!”. Olhei para ele e deixei-o saber que tinha sido uma boa tarde antes de entrar para aquela loja. Ao longo do tempo que estive na loja, apesar de terem vários empregados, poucos trabalhavam efectivamente. Os demais conversavam entre si, faziam inúmeros telefonemas e atendiam os clientes com uma lentidão impressionamente. Estes eram obrigados a ficarem de pé o tempo todo. Será que nunca foram ao Banco BAI para verem que pôr cadeiras ao dispor dos clientes é um investimento barato, mas que tem retornos bons, com mais clientes impressionados e dispostos a passarem a palavra ao  mundo ? Este cenårio, onde cliente é tratado como objecto é uma realidade em Angola, especialmente em Luanda. Desde as lojas de grande porte ás pequenas, passando pelas repartiçoes públicas. São rudes, malcriados e insensiveis. Os trabalhadores destas organizações precisam de treinamento urgentíssimo sobre como tratar a clientela.  Estamos cansados de pagar por produtos pessímos, carissimos e ainda por cima sermos desrespeitados. Pessoalmente não acredito quando me dizem que temos grandes empreendedores. Temos sim grandes oportunistas que em situação de competetividade normal seriam sufocados pelos bons e nunca teriam espaço para sucesso. Mas não vou perder a paciência. O dinámico mercado angolano se encarregará de separar o trigo do joio. Até lá aproveitem, visto que a vossa imcopetência se encarregará de vós enviar a reforma forçada. Hoje quando vou a um establecimento comercial de um estrangeiro, sou bem tratado. Sei que aquela gente só esta interessada  no meu dinheiro. Mas, como têm educação e inteligência, compreenderam a muito que tratar bem o cliente tem inúmeras vantagens e como também são sérios no que fazem, comportam-se com decência. Por que carga de água nós Angolanos não fazemos o mesmo ? Precisamos reclamar mais.  Hoje o Angolano já perdeu o monópolio do negócio das cantinas. Os Malianos e outros africanos ocidentais são melhores do que nós. Na construção civil o Angolano é o servente, na restauração idem, nas imobiliarias a única coisa que fazem ainda é vendas ( por enquanto ! ), na medicina quem confia num medico nacional ? Enfim o cenário esta-se tornando Dantesco,  a menos que melhoremos a coisa vai ficar ainda mais lúgubre. A começar,  que tal os nossos  PCA’s,  Directores e chefes de departamentos, eles mesmo deixarem de lado o estilo, a pompa e excessiva vaidade e dediquem-se mais tempo a melhorarem não só os números mas também a qualidade de serviço prestado, que sinceramente esta deixando muito  a desejar ? Encaremos a realidade tal como ela é, só assim compreederemos e necessidade de fazer melhorias.

 

Resultado: 

O Angolano está zangado. Precisa de um tratamento melhor dos homens de negócios. Estamos cansados de pagar carissimos por má qualidade de serviços e bens e de receber  mau atendimento.

 

 

Sugestões: 

·         Precisamos deixar de gastar o nosso precioso dinheiro, em lojas de gente desrespeitosa e negligente.

·         Precisamos deixar de comprar produtos carissimos que nos estão tornando mais pobres.

·         Precisamos de uma geração de empresarios e empregados mais educada e humilde.

·         Precisamos de punir os maus provedores de serviços e bens com o nosso desprezo financeiro.

·         Acima de tudo não compre nem volte a lugares onde é mal atendido.