Este lugar vai ser o seu companheiro na divisão de Mambos e Problemas. Makas também são aceitaveis. Todo e qualquer problema poderá encontrar alívio aqui. Envie toda a sua carga para aqui. Não se iniba. Divida connosco o que o(a) apoquenta.

AngoProblemas

OUTROS PROBLEMAS

Atropelamento

 Atropelaram o teu familiar. Ela vai morrer !

PROBLEMAS EM CASA

PROBLEMAS NO TRABALHO

PROBLEMAS NA COMUNIDADE

PROBLEMAS COM AS AUTORIDADES

PROBLEMAS DE SAÚDE

PROBLEMAS NA ESCOLA

PROBLEMAS PESSOAIS

PROBLEMAS POLÍTICOS

PROBLEMAS INTÍMOS

PROBLEMAS ENTRE NAMORADOS

PROBLEMAS PEQUENOS

PROBLEMAS DE GRANDE DIMENSAO

PROBLEMAS COM VIZINHOS

APENAS PROBLEMAS

OUTROS PROBLEMAS

 

Quando Tia Minga acordou naquela manha, agradeceu a Deus por mais um dia de vida. Lavou-se apressadamente visto que tinha de ir ao Mercado. Tinha de chegar cedo, preparar a banca de vendas e receber os clientes que começavam a chegar bem cedo. Estava feliz visto que Marta sua filha agora já trabalhava e havia de contribuir também para a renda da familia. Bom emprego  e a filha estava motivada. Marta sempre fora uma menina aplicada e determinada. Estudou bem e hoje formada num instituto médio na area de gestao  de empresas conseguira emprego. Marta achegou-se a ela e beijou-a. “Mama tenho de ir. Hoje vou fazer uma apresentaçao a empresários importantes que querem que a nossa empresa seja o seu distribuidor official de productos de engenharia. Estou atrasadissima, preciso chegar bem cedo para fazer os preparativos finais”.  Tia Minga sorriu. Aquela menina era a sua joia preciosa. Seu marido deixou-a com 6 filhos. Batalhou noite e dia para cria-los. Saia cedo de casa para vender e voltava tarde com o cesto carrregado de batata doce, ginguba, mandioca, arroz e peixe. Nunca deixou-lhes passar fome. Marta lavava  e cozinhava para os irmaos mais novos e iam para a escola. Hoje todos estava em idade para fazerem isso por mesmos. A mais nova tinha 12 anos e Marta a mais velha 23 anos. Estava a fazer planos de combinar o trabalho com os estudos superiores. Nao queria namorar. Dizia que por enquanto só atrapalharia a vida. Precisava de se concentrar nas coisas mais importantes da vida. Passou o dia. Veio a noite. Tia Minga voltara do Mercado. Como sempre teve um dia suado. As 20 horas recebeu um telefonema de Marta. “Aló ? “ – Dizia a voz de outro. Aquela voz nao era de Marta.  “Daqui fala o Sr Joao. O dono deste telefone teve um acidente. Foi atropelada. Esta sangrando muito e nao sei se vai sobreviver. É melhor vir depressa”. Tia Minga sentiu as pernas a bambolearem. Nao coseguiu falar. Sentiu uma tontura forte e perdeu os sentidos. As pessoas em casa a socorreram e 30 minutos depois, já reanimada estava a caminho do hospital onde Marta fora levada.

 

Marta ao sair do trabalho eram cerca das 20 horas. Estava a caminho de casa. O dia fora longo e exaustivo. Depois do trabalho a chefia convidou a todos para um lanche que de tao animado alongara-se mais do que esperado. Nao bebia, nem conduzia. Atravessou a rua para apanhar um Taxi, vulgo candongueiro. A rua estava semi escura devido a falta de iluminaçao pública. Os carros passavam a alta velocidade. Marta sabia que aquela avenida era muito perigosa de atravessar e nao tinha pontes aéreas. Esperou cautelosamente e aproveitando uma brecha atravessou a correr. Quando faltavam poucos metros para chegar a fim da Estrada, sentiu um embate fortissimo. Sentiu-se atirada ao ar. Ao cair embateu com a cabeça no pavimento. Perdeu os sentidos. O carro que a vitimou pos-se em fuga.  “Eh ! Morreu ! “ – gritou alguém. “ Chamem a polícia”, “Chamem um ambulância” “ A culpa é de quem nao poe iluminaçao nesta estrada” “Nao,  a culpa é dos que constroem Estrada larguissimas sem uma ponte aérea” – Todos falavam mas ninguém verificava se Marta precisava de primeiros socorros. Passaram 10 longos minutos. Marta ainda respirava. Os carros abrandavam a marca, os motoristas curiosos espreitavam para ver o que tinha acontecido, abanavam a cabeça e saiam daí a correr. Marta continuava a sangrar. Um homem aproximou-se dentre a multidao, empurrando os observadores para poder chegar até a vitíma. Inclinou-se e pegando no telephone de Marta ligou para o ultimo número que ela tinha ligado. “Daqui fala o Sr Joao. O dono deste telefone teve um acidente. Foi atropelada. Esta sangrando muito e nao sei se vai sobreviver. É melhor vir depressa”. Ao sentir que a pessoa do outro lado nada dizia, visto que parecia ter deixado cair o telefone devido ao choque produzido pela noticia, ligou entao para a policia, que chegou ao local do sinistro 30 longos minutos depois. Ao chegar ao hospital Marta perderá sangue por quase uma hora. “Se tivesse chegado aqui 20 minutos depois do acidente provavelmente a teriamos salvo” – Disse o medico ao agente da policia. Marta perdeu a vida. Tia Minga inconsolável continua a chorar a morte de sua filha querida até hoje.   A dor profunda tirou-lhe a alegria e atornou-o uma mulher mais sofredora do que antes.

Resultado:

Uma familia perdeu um ente querido. Uma jovem com potencial viu sua vida encurtada devido a vários factores que vao desde a má conduçao, falta de iluminaçao nas ruas e falta de pontes de travessia para transeuntes.

 

Sugestoes:

 

·         Nao conduza em estado de embriaguês. Caso o faça  você é um criminoso em potencial.

·         Nao conduza com excesso de velocidade. Caso o faça você pode até ganhar um minuto, mas também pode trazer muito desgraça para si e a pessoas inocentes que precisam viver e com boa saúde.

·         Vamos iluminar as nossas ruas

·         Vamos criar pontes de passagem aérea

·         Ao dar a noticia a um familiar ou amigo tenha calma. Diga apenas que a pessoa teve um acidente e que precisa de ajuda. Acalme a pessoa e diga que vai ajudar. Depois faça de tudo para salvar aquela vida. Deus registará sua acçao benévola. Os homens ficar-lhe-ao eternamente gratos, mesmo que a pessoa venha a falecer.

·         Caso encontre alguém acidentado, trate-o como gostaria de ser tratado. Preste ajuda. Leve –a(o) ao hospital. Nao observe apenas. Chame uma ambulância. Chame a polícia. Nao assuma que a pessoa está morta e para além de ajuda. Faça qualquer coisa.

·         Acima de tudo FAÇA DE TUDO PARA SALVAR UMA VITÍMA DE UM ACIDENTE DE VIAÇAO !